29 de janeiro de 2013

Resenha: Seto no Hanayome






Ano: 2007
Diretor: Seiji Kishi (“Angel Beats!”, “Jinrui wa Suitai Shimashita”, “Tentai Senshi Sunred”)
Estúdio: Gonzo / AIC
Episódios: 26 + 2 OVAs
Gênero: Comédia / Fantasia / Romance
De onde saiu: Mangá, 16 volumes, finalizado (2002 - 2010).




Uma comédia romântica focada na comédia...


Isto é o que dá pra definir esta série, que tem este enfoque e o contexto um tanto absurdo, mas, é o que “Seto no Hanayome” consegue ser e para quem curte o estilo comédia romântica é um prato cheio para o espectador. Como muitas séries que conhecemos, tem sua origem no mangá do mesmo nome e sua tradução é “A noiva de Seto”, em sentido literal.

A história começa quando Michishio Nagasumi e seus pais vão para a praia, localizada na região de Seto: o que dá pra sacar do personagem e de sua família é serem mais uma típica família japonesa. Viajar a praia deve ser uma delícia, curtir a areia, o mar e tudo que apenas quem vai pode usufruir com prazer. E é este o objetivo de Nagasumi e seus pais, aproveitar estes momentos antes de retornarem a Saitama e às suas vidas cotidianas. Os três ficam na casa da avó paterna, uma senhora que apesar de aparecer apenas no começo da série, podemos ouvir sua voz antes do tema de abertura começar.

Quando Nagasumi vai nadar, ele acaba se afogando e seria morte certa, se uma figura misteriosa não o tivesse salvado no momento e o posto em lugar seguro. Para o rapaz, a figura lembrava uma sereia, uma criatura mitológica bastante conhecida por ser parte mulher e parte peixe, mas, ao contar ao seu pai, acha que é fruto da imaginação dele. Ao retornarem para a casa da avó paterna, enquanto comiam surge uma garota que fala ser responsável por salvar Nagasumi e de repente, ele e seus pais são pegos e levados para o fundo do mar. Veredito? Quem salvou o rapaz foi esta garota, Seto San – Seto Sun, no original - e eles vão conhecer a sua família que, bem... parecem ter saído de um filme de máfia, por ter tanto cara mal-encarado por metro quadrado...

A razão de estarem lá é revelada pelo pai de San, que é o líder do Clã Seto, um grupo de sereios que vivem nesta região: uma lei diz que se um sereio ou uma criatura marinha for vista por um humano, ambos devem ser mortos. Epa! Isso não é nada bom mesmo para o Nagasumi e para a San, pois ele a viu em sua real forma e a lei é bem direta neste quesito.

Quando parecia tudo perdido e ambos receberiam o castigo por infligirem a lei, eis que a mãe de San dá uma ideia salvadora: para que nenhum deles acabe morrendo, vão ter de se casar e viverem juntos. Ou seja, serem marido e mulher, o que não agrada o pai dela, que quer matar o Nagasumi de qualquer jeito e manda seus capangas darem um jeito nele. Mas, seguindo contra a ideia do pai, Seto San salva Nagasumi - de novo - e após algumas confusões, ambos aceitam a proposta de casamento.

Agora, eles vão viver juntos e é aí que as confusões de “Seto no Hanayome” realmente começam: imaginem a seguinte situação, de o personagem ter uma sereia e ser perseguido por todos que discordam de sua união? E se juntar outros personagens que detestam ele e outros que parecem também ter uma quedinha nele? Um prato cheio, isso sim...

A animação possui como principal característica a comédia e o nonsense em proporções elevadas, e cada personagem que aparece são os que perseguem Nagasumi e os que conheciam o personagem antes do ocorrido. Mudanças de cenas cotidianas para tais cenas são tão comuns que simplesmente, não tem como ficar sem rir: é uma série que você dá risadas no começo ao final.  Cada situação que surge acaba sendo assim e mesmo que hajam algumas cenas repetidas, na maioria das vezes, são bem variadas e seus resultados hilariantes.

O traço dos personagens da série não possui nada de inovador ou impactante, seguindo um desenho mais comum e infanto-juvenil, que se encaixa ao perfil da animação em si. Alguns personagens possuem um aspecto físico que os caracterize e que combina com a proposta exigida, não possuindo muita diferença entre os sereios – família de San e outros – dos humanos – Nagasumi e companhia –, claro que cada um tem seu estilo e uns são bem marcantes em como são apresentados ao longo da animação. A série possui um elenco de personagens que aumenta durante sua exibição e dá pra ver todos nos temas de abertura e de encerramento, dando uma mistura do nonsense e do inusitado.


Um fato deveras interessante em “Seto no Hanayome” é justamente o casal principal: Nagasumi e San levam um tempo pra aceitarem a situação de serem casados; sua relação está mais para namorados, pois no começo somente San demonstra gostar de Nagasumi de verdade, até o rapaz perceber o amor dela e trata-la como esposa - apesar das ameaças que ele recebe dos que querem separa-los, o amor deles é inocente e verdadeiro. Não há muita enrolação da parte deles, como ocorre em outras comédias românticas, então, os personagens percebem que se amam e acabam uns aceitando e outros insistem em continuar com as ameaças. Claro que tem as garotas que depois da aparição de Seto San, passam a perceber que tem uma quedinha pelo Nagasumi; no entanto, não chegam a “atrapalhar” o relacionamento dos dois jovens. E claro que eles não podem ficar contando que são casados e vivem na mesma casa, senão, o que pensariam as pessoas se souberem disto?

É preciso dar um destaque aos temas de abertura e de encerramento que são usados na série e nos OVAs: pois é, depois da série de TV foram produzidos dois especiais de vídeo que trazem novas aventuras e que mantém a comicidade em novas situações. O fator é que “Seto no Hanayome” surpreende e muito neste quesito, o normal é que animes de curta duração - a maioria - apenas usem de um a dois temas de abertura e de um ou mais temas de encerramento, com ou sem outras músicas inseridas nos episódios, a não serem as músicas de fundo.

Na série de TV o tema de abertura “Romantic Summer” tem um toque bem verão e mostra os personagens dançando numa praia: quando entra certo personagem no episódio, ele aparece ao lado dos demais personagens e tudo termina em festa. Aberturas com a praia como paisagem não são tão incomuns, mas, são bastante divertidos e a música ajuda a manter o clima. Quem canta a abertura são as dubladoras da série, Momoi Haruko e Nogawa Sakura, que além de cantarem a abertura, cantam ao longo do anime: afinal, suas personagens são sereias e estas criaturas costumam cantar muito bem. E este é um diferencial em “Seto no Hanayome”, já que não é comum fazer os dubladores cantarem em animações, a não ser que tenha este propósito em sua exibição.

Fora a abertura, o anime possui dois temas de encerramento: o primeiro encerramento “Ashita e No Hikari” cantada por Hinoi Asuka é uma música calma e que mostra os personagens da série em uma festa caseira, com direito a muita comida, karaokê e confusão. Conforme aumenta a quantidade de personagens, estes aparecem no tema de encerramento, cada um em seu lugar na festa, tudo é posto em uma única cena e um a um são mostrados, até ver toda a cena em si. Não há movimentação dos personagens como no tema de abertura, sendo um encerramento mais parado e direto.

O segundo encerramento “Dan Dan Dan” cantada pelas dubladoras Momoi Haruko e Nogawa Sakura é extremamente divertido e bem engraçadinho, mostrando cada um dos personagens da trama em formato chibi numa esteira de pratos japoneses e se movimentando ao longo da música. Uns mais animados e outros mais sérios, reagindo conforme a personalidade apresentada na série, dando mais graça durante sua execução. O clip começa com os protagonistas – Nagasumi e San – e vai seguindo até parar nos pais do rapaz, cada um em seu pratinho.

Já nos OVAs, a surpresa: tendo apenas dois episódios – dois segmentos em cada um deles – cada OVA possui um tema de abertura e um tema de encerramento diferentes. Explicando: cada OVA tem um tema de abertura e um tema de encerramento que não são os mesmos, sendo assim, no primeiro OVA o tema de abertura é "Zettai Otome" cantada pelas dubladoras Momoi Haruko e Nogawa Sakura e o tema de encerramento é "Mirai e Go" cantada pelo Dekabancho; já no segundo OVA o tema de abertura é "Tenshi Ranman Love Power", cantada por quatro dubladoras da série e o tema de encerramento é "Kakerashi", cantada pelas dubladoras Momoi Haruko e Nogawa Sakura. Os temas de abertura são bastante divertidos e os de encerramento são mais tranquilos, que se encaixam no perfil da animação e ajudam a manter o clima cômico que caracteriza a trama.

Vale lembrar que não é preciso assistir a série de TV pra acompanhar os OVAs, pois são episódios isolados; contudo, algumas piadas e situações ficam mais compreensíveis pra quem tiver visto a série. Claro que estes especiais têm a mesma proposta da série animada: mostrar as confusões de Nagasumi e San pra se manterem juntos.


Por isso, para os que curtem uma comédia romântica mais direta e sem enrolações, “Seto no Hanayome” é sua opção: afinal, a comédia da série e nos especiais de vídeo pode te pegar desprevenido e acabar lhe envolvendo nesta inocente história de amor. Ou senão, fazer perguntar como é possível uma sereia se relacionar com um humano e ninguém ver problemas com tal situação.



*****



Escritora Otaku

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Haha, Seto é sacanagem, um dos animes que mais gosto e junto com School Rumble acho que são os dois melhores do estilo que já vi (levando em conta que a melhor comédia romantica que já vi - H&C - é mais séria, então nem dá pra encaixar junto. E isso apesar de ter muita coisa contra o estúdio ;)

    Pretendo revê-lo na primeira oportunidade.

    Ótima a matéria.

    ResponderExcluir
  2. Falavam tanto que era muito comédia que quando eu vi não bateu nas minhas expectativas.
    Mas ainda sim achei bomzinho, as partes com o Edomae e o Tubarão são ótimas, e uns e outros episódios que da pra rir do começo ao fim.

    ResponderExcluir

Copyright © 2016 Animecote , Todos os direitos reservados.
Design por INS